15 de outubro de 2016

20 Características de quem crê de fato em Deus
1. Conhece a Deus na sua própria alma.
2. Ama a Deus acima de tudo
3. Demonstra amor ao próximo com palavras e atitudes
4. Enxerga além desta vida
5. Renova sempre as suas forças
6. Não desiste dos objetivos
7. Não fala sem antes pensar
8. Cultiva o companheirismo
9. Vê em cada dia uma nova possibilidade
10. Alegra-se com os vitoriosos
11. Consola os tristes
12. Trabalha com determinação
13. Faz a sua parte na vida
14. Busca o crescimento em todas as áreas da vida
15. Ama o conhecimento
16. É entusiasmado
17. É agradecido por tudo, mesmo que haja sofrimento
18. Sabe ouvir
19. Sua escala de valores é justa
20. Ama a reflexão

13 de fevereiro de 2016

A AVAREZA Timóteo 6.10



“Pois o amor ao dinheiro é uma fonte de todos os tipos de males. E algumas pessoas, por quererem tanto ter dinheiro, se desviaram da fé e encheram a sua vida de sofrimentos”.

Introdução
·         Nesta série de mensagens sobre Os Sete Pecados2, já temos considerado o orgulho, o ódio, a inveja, a impureza, a gula, a preguiça... e vamos concluir hoje, abordando a avareza.
     Você poderá ter a série completa destas mensagens, em forma de apostila, a partir de terça-feira, procurando ali na Office Paper, no setor de xerox.

     O apóstolo Paulo, fez essa afirmação: “Pois o amor ao dinheiro é uma fonte de todos os tipos de males...”  

     A avareza é isto: amor ao dinheiro... um apego demasiado e vergonhoso ao dinheiro.

·         As pessoas quando tocadas pela avareza, elas se tornam capazes de roubar, de assaltar... tocadas pela avareza, elas atacam, defraudam, caluniam, até matam!
     É um terrível pecado... e como tal, ela faz parte da nossa natureza - o nosso coração, por antureza, é ganancioso, é dado a cobiça, à avareza.

     E nas páginas da Bíblia, vemos o rastro de miséria que este pecado deixou na história da humanidade. Eu quero mencionar alguns casos:

·         O do rei Acabe, pra começar3.
     Lemos em 1 Rs 21.19, que foi a ganância, a avareza ímpia e desnaturada, que arrastou o rei Acabe a cobiçar a propriedade de Nabote e a matá-lo para criminosamente conseguir o seu ganancioso alvo.

     Mas a voz de Deus veio a Acabe, e Deus disse pra ele: “No lugar em que os cães lamberam o sangue de Nabote; os cães lamberão o teu sangue, o teu mesmo” (1 Reis 21:19).

     O rei Acabe tinha uma semente de cobiça no coração, mas ele nem sequer se deu conta de que uma inocente semente de cobiça em seu coração lhe traria aquela terrível colheita de morte e juízo mais tarde.

·         Na Bíblia também lemos sobre o caso dos irmãos de José, em Gn 37.26. 4
     Lemos que: “Aí Judá disse aos irmãos: O que vamos ganhar se matarmos o nosso irmão e depois escondermos a sua morte? 27Em vez de o matarmos, vamos vendê-lo a esses ismaelitas. Afinal de contas ele é nosso irmão, é do nosso sangue. Os irmãos concordaram. 28Quando alguns negociantes midianitas passaram por ali, os irmãos de José o tiraram do poço e o venderam aos ismaelitas por vinte barras de prata. E os ismaelitas levaram José para o Egito”.

     Aqueles malvados irmãos, semearam uma insignificante semente de ganância, quando venderam o inocente irmão José para ser escravo no Egito.

     E eles nem sequer podiam imaginar a colheita de fome e miséria que disso resultaria quando a ganância frutificasse.

·         A Bíblia também conta, em Lc 125, que Jesus falou de um homem rico, que semeou grãos de egoísmo e ganância...
     E Jesus disse para aquele homem que ele iria colher aquilo mesmo que plantou... e iria colher em grande abundância...

     Jesus falou que os celeiros estavam abarrotados, que o homem estava com os bolsos cheios, mas que o coração estava inteiramente vazio. Então disse: “Seu tolo! Esta noite você vai morrer; aí quem ficará com tudo o que você guardou?” (Lc 12:20).

·         Também lemos de Judas6, (Mt 27.5-6) que tocado pela ganância, traiu a Jesus.
     Judas traiu a Jesus por 30 moedas de prata, apeans 30, e por fim, percebeu com amargura e remorso, que de nada lhe valia a vida sem Cristo e terminou a vida atirando as manchadas moedas ao chão e foi enforcar-se.

     Está escrito em Mt 27: “Então Judas jogou o dinheiro para dentro do Templo e saiu. Depois foi e se enforcou. Os chefes dos sacerdotes pegaram o dinheiro e disseram: - Isto é dinheiro sujo de sangue...”.

     A verdade nua e crua é esta: muito antes de Judas tirar a sua própria vida, a alma dele já estava morta, havia sido enforcada, dominada pela avareza ou ganância...

     É isso que faz a avareza: ela engana, rouba, mente e mata para alcançar os seus objetivos.

·         E esse pecado da ganância está na natureza do nosso coração.
     Todos nós nascemos naturalmente inclinados ao egoísmo, à avidez, à ganância, à avareza...

     A vontade de possuir coisas é tão natural e real em nós, que é só observar as crianças para se confirmar esse fato...
     As crianças para ter o que querem, elas berram, puxam o cabelo e até mordem umas às outras...

     Foi preciso alguém ensinar isto à elas? ...não, porque essa sementinha de egoísmo já está no coração.

     Os que são pais/mães têm de lidar com uma perguntinha básica sempre que chegam à casa: “O que é que você trouxe para mim?” ... é uma linguagem familiar, revelando desde cedo o espírito de avidez...

·         Na Carta aos Romanos 1.297, a ganância está colocada no mesmo nível dos pecados viciosos e condenáveis, quando se diz: “Estão cheios de todo tipo de perversidade, maldade, ganância, vícios, ciúmes, crimes de morte, brigas, mentiras e malícia...”
     Na mesma Carta (13.9), a avareza, ou ganância, é mencionada ao lado do homicídio, do adultério, do roubo e da mentira.

     Este pecado, que tem emperrado o desenvolvimento espiritual de tantos cristãos e que, no entanto, parece tão inofensivo, é revelado pela Palavra de Deus como um dos mais repugnantes e mais destruidores instrumentos de satanás.

·         E a Bíblia vai mais longe, dizendo categoricamente que o cobiçoso e o culpado de avareza não herdarão o Reino de Deus.
     Lemos em 1Co 6.108: “...os ladrões, os avarentos, os bêbados, os caluniadores e os assaltantes não terão parte no Reino de Deus”.  Isso é muito sério.

·         Você é avarento? 9 ...é um “Tio Patinhas” da vida? ...é ganancioso por algo?

·         Qual a sua ganância?  ...você tem loucura por alguma coisa?
     Como a rainha francesa Maria Antonieta: ela tinha um funcionário exclusivo para cuidar dos seus 500 pares de sapatos, todos catalogados por data, cor e modelo...
     Quantas Marias Antonietas temos aqui? ...você também tem loucura por sapatos? Essa é a sua ganância?

     Outros tem loucura por roupas e acessórios... um guarda-roupa de 6 portas e 4 gavetas vai ficando pequeno para quem é avaro por roupas!

·         Ouça, nós vivemos num mundo materialista, consumista... o espírito de ganância clama pela nossa alma.
     Temos que tomar cuidado, porque se não nos tornaremos mesquinhos, interessados somente em nós mesmos.
     É por causa da ganância, da avareza,  que guerras são promovidas...
     Alguém até já disse que em vez de amarmas as pessoas e usarmos as coisas, estamos amando as coisas e usando as pessoas.

     Por paixão ao dinheiro, países promovem guerras... o petróleo, por exemplo, é muito cobiçado...

     Por pura ganância, pessoas adulteram a gasolina, adulteram o leite...

     O que vende morangos na caixinha, por avareza, põe os bons por cima dos meio-apodrecidos... isso é se dá por causa da ganância!
     Outro dia fui comprar pão e alguém estava contando o caso de um vendedor de queijo... o homem havia comprado não sei quantos queijos para revender e alguém explicou que se ele deixasse os queijos umedecidos com água, ganharia mais peso na balança e lucraria mais. Então, na sua avareza, o vendedor de queijos fez o seguinte: mergulhou todos os queijos na água e os deixou lá de um dia para o outro, imaginando: “vou lucrar como nunca com esses queijos”! ...e na manhã seguinte, ao ver os queijos, uma surpresa: todos se tinham dissolvidos com a quantidade de água... o ganancioso vendedor se deu mau.

     Todos devemos refletir nas palavras de Jesus, contidas em Marcos 8:3610: “O que adianta alguém ganhar o mundo inteiro, mas perder a vida verdadeira?

     O amor do dinheiro é que produz os roubos que os nossos jornais registam diariamente, e que muitas vezes desembocam em homicídios.

·         O grande pecado deste mundo é a ganância, a avareza.
     As pessoas estão tão inclinadas a ganhar dinheiro que não sobra tempo para adorar a Deus em dia de domingo, nem para cultivar hábitos espirituais durante a semana.

     Quantas casas e lojas comerciais permanecem desnecessariamente abertas aos domingos, desonrando o dia do Senhor para se ganhar uns reais a mais.

     Quantas e quantas vezes pessoas deixam de vir aos cultos, justificando que precisam trabalhar... estão de tal forma preocupadas com ganhar dinheiro que não têm tempo para Deus.

     Ah! quantos que, nessa ânsia de facilidades, nessa busca por conforto, luxo e por mais dinheiro, já perderam tudo num abrir e fechar de olhos?

     Quantos que têm passado a metade da vida gastando a saúde pra ganhar dinheiro... e depois, no final de um tempo, passam a outra metade da vida, gastando dinheiro pra ganhar a saúde....eu, em nome de Deus, digo a vocês: “Despertem, despertem, antes que seja tarde!”

·         Um dos quadros mais tristes, apresentados no Novo Testamento, é o daquele moço rico que saiu entristecido da presença de Jesus, tendo seus bolsos cheios de dinheiro, mas o coração vazio.
     Ele estava interessado na vida eterna, mas não queria pagar o preço dela... é justamente o que acontece com muita gente hoje em dia...

     Inúmeras pessoas, como o jovem rico, conhecem o caminho - mas não querem pagar o preço.

·         Não é pecado ser rico.
     Se vôce tem ganho seu dinheiro honestamente, Deus o tem na conta de um mordorno fiel, da coisas que Ele lhe tem dado.

     Agora, se o dinheiro ou se os bens adquiridos, vem prejudicando a sua vida espiritual, daí ela é pecado - e você está vivendo como pobre aos olhos de Deus...
     Ninguém é mais miseravelmente pobre como aquele cuja riqueza está só no dinheiro.

     Lemos na Bíblia que um bom número de pessoas ricas foram retas e piedosas, e dedicaram suas riquezas ao serviço de Deus.

     Mas, o pecado da ganância é hoje um dos maiores, e talvez seja a maior pedra de tropeço para o Reino de Deus no mundo todo.

     Então, de que você tem ganância?

·         Há pessoas que acham que é incurável o pecado da ganância, e que o homem, uma vez dominado e controlado por ela, não mais encontra a salvação.
     Reconheço e concordo com o que Jesus disse, pois Êle sabe o que diz. Ele asseverou que “é mais fácil um camelo passar pelo fundo duma agulha, do que entrar um rico no Reino de Deus” (Mateus 19:24).

     Mas a pessoa culpada do pecado da avareza pode ser salva!
     Se a ganância, a avareza, têm endurecido o seu coração, você pode alcançar a salvação... arrependido do seu pecado e com fé no Senhor Jesus é certo que o sangue dEle purificará você de todos os seus pecados.

     Ao pé da cruz de Cristo11, você recebe maravilhoso e glorioso perdão - seja qual tenha sido o seu pecado. Aleluia!






A ADORAÇÃO VERDADEIRA


Quando pensamos em adorar a Deus, geralmente imaginamos algo que emana de nós afim de expressarmos louvor às qualidades de cDeus. Seja através da música, do serviço, da oração ou de outra forma de expressarmos adoração, pensamos que o louvor é original conosco. A adoração verdadeira é produzida pelo homem e dada, com os devidos merecimentos, ao único Deus vivo e verdadeiro? Será essa a verdadeira adoração que Deus deseja receber do homem?
É muito claro o que Deus procura no assunto de adoração. Ele quer ser adorado em "espírito e em verdade"A adoração que agrada a Deus não é produto dos esforços do homem natural mas fruto do Espírito Santo que está no novo homem. Isso é o que significa "adorar em espírito".Só o que é produzido por Deus é aceito por Ele pois o que o homem natural toca, suja. Para podermos adorar a Deus verdadeiramente temos que estar "em espírito", movidos e feito por aquela nova natureza nascida de Deus no crente. Isto seria visto naquele que é separado do mundo e obediente à Palavra de Deus. A adoração movida pelas emoções da carne e pelas maneiras e métodos de culto inventados pelo homem, mesmo que sejam dirigidas a Deus, são vãs e não aceitas por Deus, pois não são dEle. O que Deus aceita é feito por Ele e evidenciado pela santidade, silêncio, temor e por uma crescente obediência (Sal 97:10; Hab. 2:20; Mat. 7:21; Rom 8:27; Fil. 1:6; 2:13).
Estando a adoração verdadeira dividida em dois pontos (espírito e verdade), devemos entender que um não existem sem o outro. Importa a Deus que os que O adoram O adorem tanto em espírito quanto em verdade. Se adoramos o Senhor somente em um ponto, estamos adorando incorretamente. A Bíblia é a única regra de fé e ordem para o crente e isso também vale para a adoração. Tendo a adoração verdadeira - em espírito e em verdade ,o cristão pode adorar durante um dilúvio, peregrinação no deserto, na fornalha, na cova dos leões, em prisões ou exilado em uma ilha. Não é necessário microfones, música talentosa, cerimônia, sorrisos, ambiente agradável, uniformes ou prédios lindos. É necessário estarmos em Cristo e Ele em nós é isso se evidencia em uma vida obediente.
Cristo é a Verdade (João 14:6). O que Deus produz pelo Seu Espírito traz à lembrança o que Cristo ensinou (João 14:26) e testifica de Cristo (João 15:26). A adoração verdadeira nunca pode agir contrariamente aos ensinamentos de Cristo ou exemplificar outra vida se não a de Cristo. Se Cristo é a verdade, tudo que agrada a Deus deve estar em conformidade a Ele pois o Pai se compraz no Filho (Mat. 3:17 ; 17:5).

Na Vida Há Duas Direções, Aprender Ou Continuar Errando. 

18 de novembro de 2015

Quando uma porta se fecha outra se abre; mas nós quase sempre olhamos tanto e de maneira tão arrependida para a que se fechou, que não vemos aquelas que foram abertas para nós.Tenha fé !

FUNDO DO POÇO


Todos conhecem a história de estar no fundo do poço. Mas quão fundo se pode cair? Quão difícil pode ser a tentativa de subir?

Às vezes uma pessoa desenvolve um pessimismo total. A vida torna-se vazia, sem sentido. O colorido desaparece e tudo ganha tons acinzentados.
Às vezes ouço pessoas que falam que não há mais sentido em viver. Porque viver?
É mais fácil acabar tudo de uma vez por todas, é o que dizem.
Como se a única expectativa fosse olhar para as paredes lodosas de um poço profundo.
Já não há mais forças ou vontade de tentar escalar. Mas será impossível?
Se essa pessoa encontrasse molas enterradas no fundo desse poço e as usasse para ganhar impulso em um salto, seria uma solução?
Se essa pessoa tivesse um galho de árvore pendente à boca do poço seria uma solução?
Bela idéia, pois poderia ganhar impulso no salto e se agarrar ao galho da árvore. Mas a mola e o galho não bastam para que saia do poço. Ainda é necessário que queira se agarrar. É fundamental que queira se segurar ao galho.
Não existe mola ou galho no mundo que tire alguém de um poço se a pessoa não quiser.
A mola pode lhe oferecer a propulsão que precisava, mas, ainda assim, suas pernas terão que se movimentar. O galho pode servir-lhe para acabar de sair de dentro das paredes, mas, mesmo assim, precisará de suas mãos para segurar.
Enfim, a vida pode lhe oferecer molas e galhos. Mas você quer movimentar pernas e mãos?
É mais fácil reclamar de tudo, ao invés de lutar? É preferível acomodar-se no fundo do poço e esperar o fim? É mais fácil fugir da vida?
Pense nisso: Troque o poço pelo posso